Bem-vindos ao nosso blog!

EU QUERO PLANEJAR A MINHA CARREIRA! Cadastre-se e tenha acesso a todas as nossas informações.

 
 

Não quero, obrigado.

O Biomédico sabe se comunicar? - Coaching para Biomédicos com Marcos Schott

O Biomédico sabe se comunicar?

Ação , Biomedicina , Carreira , Criatividade , Ferramentas | Por: | 2 abr 2016 | 2 Comentários

Pouco se fala sobre comunicação em cursos da área da saúde. Essa falha é compreensiva se levarmos em conta que o sistema de ensino ainda é muito mais segmentado do que multidisciplinar. Percebo que a comunicação eficiente pode resolver ou até mesmo evitar grandes problemas. Muitos Biomédicos acreditam que essa habilidade não é necessária, alegando que trabalhamos nos bastidores. Outros não conseguem nem responder a pergunta clássica: o que faz o Biomédico?

A tecnologia tem nos conectado com o mundo. Nunca foi tão fácil encontrar e conversar com pessoas. Isso acaba refletindo no nosso comportamento. Um colega ontem me confidenciou que fala bem melhor pelo WhatsApp. Fiquei preocupado. Estudos apontam que as palavras significam apenas 7% da nossa comunicação, enquanto entonação e linguagem corporal, representam 38 e 55% respectivamente. 93% da comunicação está atrelado a elementos outros que as palavras. Se você também se considera melhor falando por WhatsApp, cuidado.

Desenvolver uma comunicação eficiente é fundamental para qualquer profissional. Infelizmente não se tem uma receita pronta para tal, mas lá no Laboratório de Empreendedores, a Inquietos, acreditamos que existem alguns pontos essenciais para tal. Listamos três pilares:

Conhecimento: você precisa ter conhecimento a respeito do assunto a ser comunicado.Vai falar de Microbiologia? Estude sobre, pesquise em fontes confiáveis, fale com referências da área.

Criatividade: é necessária para que você encontre a sua maneira de comunicar. Não seja um robô, um papagaio ou outra pessoa. Seja criativo o suficiente para encontrar o seu jeito de comunicar.

Ação: prática leva a perfeição. Em tudo. Malcom Gladwell diz que levamos em média 10.000 horas para ficarmos realmente bons em alguma coisa.

A comunicação é uma ferramenta poderosa. Nos ajuda a expressar nossos sentimentos. Nos ajuda no processo de aprendizagem e desenvolvimento. Nos ajuda a vender nossas ideias, serviços e valores. Percebo que há pessoas que não sabem nem explicar o que faz um Biomédico. Isso me preocupa, pois se você não consegue explanar o que você faz, como você vai convencer alguém a te contratar para fazer isso?

Estou pensando em trazer o curso #FALAÍ, da Inquietos, para os Biomédicos. O objetivo será ajudar vocês a se comunicarem melhor, podendo ser uma excelente manobra para inserção no mercado de trabalho. Só vou realmente pensar em trazer um curso novo se houver demanda, então se vocês quiserem o curso, terão que me convencer nos comentários! Mais informações sobre o Laboratório de Empreendedores, clique aqui"

Grande abraço

Marcos Schott

Criador do DPCB

QUERO PLANEJAR A MINHA CARREIRA! Clique aqui para começar AGORA!

COMPARTILHE


Sobre o Autor


Foto Autor

Marcos Schott

Minha missão de vida é ajudar pessoas a desenvolverem-se pessoal e profissionalmente e espero poder ajudar você também! [Saiba mais]

Paginação entre posts

Comentários


  1. marcone
    17/06/2016 às 07:11

    Excelente tópico!
    De fato, percebo esse descuido em relação a habilidade de se comunicar bem entre os colegas de profissão. Uma pena que muito deles ignoram que se comunicar bem é um fator crucial que vai te destacar da concorrência no mercado de trabalho. Até porque o conhecimento técnico-científico é o mínimo que se espera, sendo até o que nivela os profissionais ao mesmo nível. A comunicação é aquele algo a mais, digamos, que "separa meninos de homens". E algumas vezes já presenciei e vivenciei o poder da comunicação superar o poder do conhecimento técnico. Afinal, de que adianta ter todo esse conhecimento se no final você não sabe como vendê-lo?

    • Marcos Schott
      14/07/2016 às 10:42

      São coisas que não aprendemos em escolas ou universidades! Porém são habilidades que podem definir nosso futuro, pessoal e profissional! Valeu pela audiência!

Deixe o seu comentário