Bem-vindos ao nosso blog!

EU QUERO PLANEJAR A MINHA CARREIRA! Cadastre-se e tenha acesso a todas as nossas informações.

 
 

Não quero, obrigado.

APRENDER ENSINANDO - Coaching para Biomédicos com Marcos Schott

APRENDER ENSINANDO

Autoconhecimento , Carreira , Coaching | Por: | 30 mar 2017 | 0 Comentário

Lembro que quando eu era adolescente eu tinha duas certezas: não queria ter filhos e nem ser professor. Muito provável que eu que pensava isso por ver minha mãe, professora de inglês, ralando diariamente para poder cuidar de 5 filhos. Não era o que eu queria para mim.

O engraçado é que aos 19 anos de idade, antes mesmo de ter uma profissão formal (se é que isso ainda existe) eu já era pai. Sim, o Caio veio quando eu era apenas um moleque e no momento que a responsabilidade bate na sua porta, você tem duas opções: corre ou abraça. Abracei. E adivinha com o que comecei a trabalhar? Sim, como professor de inglês. Era a única coisa que eu sabia realmente fazer que poderia render alguns pilas.

Olhando para trás, percebi que muito de meus projetos profissionais (se não todos) está diretamente relacionado com ensino. Independente do tema e da metodologia. Seja como professor de inglês, seja com cursos de coaching, seja na inquietos com cursos de empreendedorismo e comunicação, seja no jiu jitsu.

Tudo está relacionado com passar informação adiante. Tudo está relacionado com compartilhar.

Isso ficou claro quando conheci a pirâmide de aprendizado de William Glasser (1925-2013), psiquiatra americano. Ele é o pai da teoria da escolha para a educação, onde o professor é um guia para o aluno, não um ditador. Nessa pirâmide ele descreve as formas de se aprender e suas respectivas eficiências.

Eu não sei dizer exatamente como ele chegou nos números, porém eles fazem muito sentido para mim. Na ponta da pirâmide está a leitura. Ele diz que aprendemos 10% lendo, pois não lembramos de todo o livro, o que fica na memória são alguns insights, 140 caracteres que resumem a mensagem principal.

 

Resultado de imagem para pirâmide do aprendizado

 

Já na base da pirâmide, está o explicar, resumir, estruturar, definir, elaborar, ilustrar... essa prática está relacionada a 95% do nosso aprendizado. O que isso quer dizer? Para mim está claro, se você quer realmente aprender, você precisa estar disposto a ensinar. Simples assim.

Quer ser bom em algo? estude, leia, vá à aulas e palestras e não se esqueça: ensine alguém. Seja monitor da matéria que você quer se especializar. 

Leia, escute, assista à aulas, discuta. Crie um entendimento sobre o assunto e passe-o adiante. Conhecimento é mais parecido com um rio que corre do que com um lago. Sem falar que o fato de ensinar alguém, além de ambos aprenderem mais a respeito do tema, cria-se uma autoridade positiva em relação à quem ensina. Você se torna referência não só no assunto, mas como uma pessoa que compartilhou o que sabe. Isso tem muito valor.

Hoje eu entendo a minha aversão à paternidade e ao ensino quando eu era mais jovem. Em toda história de herói há um momento no qual duvidamos de nossa força, do nosso propósito e tentamos ser o que não somos. Talvez medo, de dar certo. Ainda bem que existem os professores.

Um grande abraço,

Marcos Schott
Criador do DPCB

QUERO PLANEJAR A MINHA CARREIRA! Clique aqui para começar AGORA!

COMPARTILHE


Sobre o Autor


Foto Autor

Marcos Schott

Minha missão de vida é ajudar pessoas a desenvolverem-se pessoal e profissionalmente e espero poder ajudar você também! [Saiba mais]

Paginação entre posts

Comentários


Deixe o seu comentário